15 de out de 2010

Minhas aventuras na cozinha

Pois é gente, quando morava com minha mãe, era muito raro eu cozinhar em casa, so fazia alguns bolos, o de cenoura era a minha especialidade.
Aqui na França tive que me virar e me aventurar na cozinha e por incrivel que pareça estou me surpreedendo hehehehe.
Tudo que nunca tinha feito no Brasil comecei a cozinhar aqui, como diria minha mãe: "Quando a agua bate na bunda a gente aprende a nadar!!!". E mais uma vez ela tinha razão.
Apredi a fazer feijoada (adaptada por falta de algumas carnes), ratatouille, até camarão na moranga eu fiz, quanta evoluçao nao é?
O que é legal é  q a francezada ADORA comida brasileira. No começo eles acham estranho ter que comer, arroz, feijão preto, banana empanada e couve tudo junto e misturado kkkk. Mas depois que eles provam pedem até a receita.
Dia desses estava com uma vontade enorme de comer coxinha de frango, essas que comemos em aniversarios ou aquelas que se vende em padaria.
Então coloquei a mão na massa, literalmente. MEU DEEEUS fiquei a tarde toda fazendo coxinha kkkkkkk.
Nao imaginava que desse taaaanto trabalho. Como foi a primeira vez que fiz, foi muito demorado, nao sabia modela-las direito.

No final das contas, 50 coxinhas, uma tarde toda pra fazer, alguns minutos para DEVORAR kkkkk. Até que elas ficaram boas.
Afinal não sobrou nenhuma hehehehe.
Se alguém quizer se aventurar também, depois passo a receita. =)

5 de out de 2010

J'adore!

Hesitei muito para fazer este blog, mas enfim ai esta ele. Hesitei da mesma maneira na hora de escrever meu primeiro post, mas vamos la...
Pretendo relatar aqui coisas que j'adooore, coisas das quais sinto falta, curiosidades da minha pacata vida na França e por ai vai.
Alguns de voces ja me conhecem, para aqueles que ainda não: Prazer Juliana, pros mais intimos Juju ou Ju, como preferir.
Tenho 24 anos e moro em Bordeaux desde 2008. Me apaixonei por um maravilhoso frances que na época trabalhava no Brasil e viemos pra ca de mala e cuia.
Vim com a cara e a coragem literalmente, nunca tinha viajado pra tão longe. Acho que a maioria dos brasileiros tem dificuldades de sair debaixo da saia da mamãe, comigo não foi diferente.
Quando cheguei não falava frances, não tinhamos casa e pra ajudar era inverno hehehehe. Ficamos hospedados na casa de amigos do Lilian(meu namorido). Algumas semanas depois me inscrevi na Aliança Francesa, um mês e meio depois tinhamos alugado um apartamento. Fiquei aqui três meses, neste tempo ja arranhava no francês, precisei voltar pro Brasil pois ainda nao tinha meu visto. Cinco meses depois com o visto de estudante voltei e ai sim começou a minha vida à la francesa.
Antes sentia muita falta de tudo no Brasil, hoje ja me acostumei ao modo de vida francês. Aqui fiz amigos pra vida toda. Pessoas tão especiais quanto às que "deixei" no Brasil.